CPD de Cascais celebrou 25 anos

Comissão para a Pessoa com Deficiência (CPD) do Concelho de Cascais celebrou 25.º aniversário a promover uma sociedade inclusiva.

25_anos_cpd_1

De 2 a 6 de dezembro, Cascais assinalou 25 anos da Comissão para a Pessoa com Deficiência (CPD). Na mesma semana em que se celebrou o Dia Internacional da Pessoa com Deficiência (3 de Dezembro) a CPD promoveu várias actividades que passaram pelo Centro Cultural de Cascais, CascaisShopping, CERCICA e Casa das Histórias Paula Rego.Promover uma sociedade inclusiva, capaz de integrar a diferença como uma mais-valia e reconhecer as aptidões, méritos e competências dos cidadãos com deficiência foi o objetivo da CPD que, na celebração dos seus 25 anos de existência, mostrou projetos e apresentou uma nova imagem.
«Em Cascais, não é a economia que determina o nosso lugar. Não é a história que determina o nosso lugar. E não é a diferença que vai marcar o nosso lugar. Em Cascais cada um tem o seu lugar porque cada “eu” é único, especial e irrepetível», assim se referiu Carlos Carreiras, presidente da Câmara Municipal de Cascais, à integração enquanto fator agregador da sociedade, neste caso reconhecendo o papel ativo de todos os cidadãos. «A CPD assumiu-se ao longo destes anos como uma rede inquebrável de bons resultados. Um exemplo de que é possível fazer a diferença».
Rosa Neto, presidente da Comissão para a Pessoa com Deficiência, reconheceu que «Cascais é um concelho inspirador, na medida em que a inclusão das pessoas com deficiência tem sido uma realidade. Os 25 anos visam celebrar todo o trabalho desenvolvido pela comissão, mas também pelas instituições do concelho e pela Câmara Municipal de Cascais: todos estão de parabéns!»
Órgão consultivo da Câmara Municipal de Cascais, a Comissão para a Pessoa com Deficiência (CPD) nasceu em 1988 para assegurar um diálogo interinstitucional orientado para a promoção da plena cidadania das pessoas com deficiência. Criou-se, desta forma, um espaço para a discussão das questões concretas que dizem respeito à população com deficiência, que reúne representantes de 32 instituições concelhias, constituindo, assim, um fórum privilegiado para auscultação das necessidades e procura de resolução das mesmas.
Tags:, ,

Categorizado em:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *